Gestão Zen

Sacadas sobre gestão, finanças e tributação para micro e pequenas empresas.

Meus funcionários devem saber meu faturamento?

Está com dúvidas se você deve abrir o faturamento da sua empresa para os funcionários? Nesse post, explicamos como fazemos aqui na ASSEINFO.

Autor: Cezinha Anjos | Leia em 5 minutos

Eu devo abrir o faturamento da empresa para os meus funcionários? Essa é uma daquelas perguntas que dá um frio na espinha de qualquer dono de empresa, diretor, CEO ou qualquer outro cargo de liderança.

Recentemente nós implementamos no ISA ERP e no Fácil123, nossos sistemas de gestão, um gráfico na tela principal mostrando o valor das vendas acumuladas do mês. Por padrão, este gráfico está aberto para qualquer funcionário de nossos clientes, mas você pode configurar para que só determinadas pessoas vejam.

A maioria dos clientes vibrou com o novo gráfico. Ouvimos muitas histórias legais de como as vendas estavam sendo impulsionadas pelo simples fato dos vendedores acompanharem os números dia-a-dia.

Mas, tivemos também algumas poucas solicitações pedindo para que o gráfico seja bloqueado. Esses casos me chamaram a atenção e me motivaram a escrever sobre como eu encaro a abertura desse tipo de informação na empresa.

O gestor e o compromisso com a realidade

No começo da minha trajetória como empreendedor, eu descobri logo cedo que formar um time era a tarefa mais difícil que eu tinha pela frente.

Com isso eu acabei construindo a visão de que as pessoas que estavam trabalhando comigo sempre deveriam ter uma visão positiva sobre o negócio. Afinal de contas, ninguém gosta de torcer para time que está perdendo, né?!

O problema dessa estratégia é que ela acaba sobrecarregando quem está a frente da empresa. Todo o peso do mundo estará nas costas de uma só pessoa e por mais que você seja bom, dificilmente você será melhor do que todo mundo junto que trabalha com você.

Quando você tem uma empresa é praticamente inevitável que você passe por fases ruins e fases boas. É justamente nas fases ruins que você precisa de ajuda.

Se você compartilha a sua situação atual e a visão de onde você quer chegar, as chances de chegar até lá são maiores, pois você terá o apoio de mais pessoas resolvendo problemas que você nem sempre terá tempo, energia ou habilidade para resolver.

Do que adianta você se empenhar em contratar as melhores pessoas que o seu dinheiro pode pagar se no fundo você não pode compartilhar os seus problemas e contar com a ajuda delas para resolvê-los?

Alguns poderão achar que eu ganho demais!

Eu garanto que já deve ter passado por sua cabeça algo como “Se o meu funcionário souber o quanto eu faturo, ele vai achar que eu estou ficando rico!”. Apesar de não haver nada de errado em querer ficar rico, é importante você saber que isso realmente pode acontecer.

Aliás, na minha primeira tentativa de abertura do faturamento isso aconteceu com um dos membros do time e eu me senti realmente frustrado. Isso foi há muitos anos e esse já não trabalha mais conosco.

Mas eu percebi ainda que esse não é o pensamento da maioria. No geral, as pessoas torcerão e trabalharão para que esse número aumente cada vez mais, pois ele é um dos indicadores de saúde da sua empresa e provavelmente eles não irão querer perder o emprego por conta da falência da empresa, certo?

Você deve ter pessoas boas e íntegras trabalhando com você. É seu dever como líder escolher aquelas que você pode contar. Se alguém do seu time tem esse pensamento, talvez seja hora de repensar suas contratações.

As pessoas espalharão para o mundo o quanto eu faturo

Você também corre esse risco e isso é uma coisa bem desagradável.

Antes de mais nada, você precisa pensar em uma política de sigilo para a sua empresa. Afinal de contas, o faturamento não é o único dado sensível que você tem.

Um funcionário mal intencionado pode levar toda a sua carteira de clientes ou até mesmo seus fornecedores. Você já pensou nisso?

Você deve deixar bem claro esses pontos na contratação. Mas ainda assim você pode reforçar esse cuidado juridicamente através de um contrato de sigilo.

Aqui na ASSEINFO nós lidamos com dados sigilosos dos clientes o dia todo. E por isso, nosso compromisso com o sigilo das informações deve ser redobrado. Nós confiamos em todos os nossos colaboradores a ponto de qualquer um poder requisitar uma cópia da chave da empresa. Mas mesmo assim todos possuem um contrato de sigilo assinado.

Não fique com medo de pedir para o seu funcionário assinar este contrato. Esta é uma prática que está se tornando cada vez mais comum no mercado de trabalho.

O acompanhamento das metas de venda

Uma forma de você alavancar as suas vendas é estabelecendo metas.

Existem vários fatores que você precisa se preocupar ao estabelecer uma meta. Nós detalhamos bem este processo neste nosso artigo.

Um desses fatores é o acompanhamento diário. Você precisa informar o placar do jogo para que os seus vendedores saibam se estão ganhando ou perdendo. De que forma eles poderão tomar alguma ação sem números?

Quando o faturamento está exposto, você tira a carga de ser o único a se preocupar com coisas como se o seu produto está adequado, se o atendimento está bom ou se os processos da empresa estão funcionando. Esta responsabilidade passa a ser compartilhada com todo o time.

Isso tudo é uma questão de confiança

Acredito que a fronteira entre você abrir ou não os dados sensíveis da empresa para o seu time está na confiança. É uma decisão que precisa de preparação do gestor. É preciso tempo e coragem para se conquistar isso.

Mas que tal começar pequeno? Ao invés de mostrar o valor faturado, comece mostrando o percentual de vendas de um mês para o outro. Ou ainda, comece mostrando o número de vendas realizadas. Enfim, escolha um número relevante que você se sinta confortável e experimente.

Não deixe de compartilhar a sua experiência em nossos comentários.